Superintendente da Seinfra, Saulo Pontes, fala em Plano “B” para recuperação da BA 001

Em cerimônia de assinatura da ordem de serviço para a pavimentação asfáltica de ruas na cidade de Camamu, na última segunda-feira (10), o Superintendente de Infraestrutura de Transportes do Governo do Estado, o engenheiro Saulo Pontes, declarou que ainda persiste um impasse para a liberação de recursos para a recuperação da BA 001.

Segundo Saulo, o projeto está pronto, entretanto, para dar início à recuperação da rodovia, o governo baiano ainda está dependendo da liberação de recursos oriundos de um financiamento externo e que depende do aval do Governo Federal, o que não ocorreu até o momento, apesar das cobranças por parte do Governador Rui Costa. O representante da Seinfra afirmou que um dos motivos para o atraso dessa obra é a politicagem.

Saulo Pontes assina ordem de serviço para pavimentação asfáltica de ruas em Camamu, junto com a Prefeita Ioná Queiroz e os deputados Paulo Magalhães e Rosemberg Pinto

“Essa politicagem que existe no Brasil tem atrapalhado a vinda desses recursos. Posso assegurar a vocês, em nome do Governador Rui Costa, que se eles (Governo Federal) não liberarem, o “Plano B” do Governo do Estado da Bahia será atuado e em breve estaremos aqui lançando o início da restauração do trecho que vai de Bom Despacho até Ilhéus para dar melhor trafegabilidade aos turistas que vem visitar essa belíssima Baía de Camamu”, afirmou Saulo Pontes.

Os recursos citados por Saulo são os cerca de R$ 800 milhões oriundos de um banco europeu que seriam investidos em estradas baianas, incluindo a total recuperação da BA 001, que segundo o Governador Rui Costa, foram “boicotados” no Governo Michel Temer.

Em maio de 2018, o governador ressaltou, em entrevista, que apesar do “boicote”, a administração estadual construiu cerca de cinco mil quilômetros de estradas em quatro anos. “Se [o governo federal] atrapalhasse menos, eu poderia ter um número maior”, frisou Rui à época.

da Redação.