Primeiras baleias jubarte de 2019 começam a chegar em Morro de São Paulo

Já foram avistadas desde a semana passada as primeiras baleias jubarte que anualmente chegam à região da costa de Cairu, onde está localizada Morro de São Paulo e Boipeba. Um pescador local as viu quando voltava do seu dia de pesca e comunicou à prefeitura municipal. Todos os anos, essas baleias fazem uma grande viagem desde a Antártida em busca das águas tropicais da costa brasileira para a temporada de reprodução.

Esses animais representam uma atração turística especial que ajuda a manter o fluxo de visitantes em Morro de São Paulo, já que nessa época a principal ilha de Cairu vive sua baixa estação. Em Morro, existem operadoras que prestam serviço de turismo embarcado, fazendo expedições em alto mar para realizar o sonho de quem sempre quis vê-las de pertinho. 

A espécie pode chegar a até 40 toneladas e permanece na Bahia entre o período de julho e outubro, quando é possível fazer passeios para assistir ao espetáculo marítimo delas, com exposições caudais, batidas de cauda, espiadas e os tão esperados saltos. 

“Sabemos que o Arquipélago de Cairu é um lugar mágico e ter essas criaturas ilustres na nossa costa é uma prova disso. Nas ilhas, os turistas têm não só a oportunidade de observar as baleias, mas também de aproveitar todas as belezas naturais e desfrutar de diversos passeios e atividades turísticas”, adianta Diana Farias, secretária de Turismo do município.

Os momentos mais esperado pelos turistas são os saltos | Foto: Rota Tropical/Arquivo Pessoal

Passeios

Para aqueles que quiserem se programar, a empresa Rota Tropical, uma das mais conhecidas e certificada pelo Instituto Baleia Jubarte, tem suas operações previstas para iniciar em 4 de julho. Os passeios acontecerão nos dias de terça, quinta e sábado, às 9h (em inglês), e às 9h20 (em português), com saída da sede da operadora, na Primeira Praia. 

A atividade consiste em palestra com informações sobre as baleias, normas, condutas de segurança e posterior saída para o mar. A experiência dura entre duas e três horas navegando.

Fonte: Portal Baixo Sul em Alta/Vanessa Andrade

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com