Drª. Dijeane Costa: Família, ela é a sua prioridade?

Normalmente iniciamos nosso dia como?

Focados no trabalho, na reunião que teremos, no cliente que vamos atender, na meta que temos que atingir, na roupa que iremos usar, na foto que temos que postar.  Às vezes é tudo tão corrido e automático, que não nos damos conta do que estamos fazendo e não nos perguntamos se de fato a vida que estamos levando nos faz felizes, se está valendo a pena as renúncias, as poucas horas de sono, o stress, o distanciamento da família, das pessoas que amamos.

Ouvimos muito a frase: “o trabalho dignifica o homem”, realmente o trabalho é importante para o homem, ele nos dá o sustento, nos posiciona socialmente etambém através dele podemos conquistar muitas coisas na vida, mas o que é realmente importante pra nós?

Aquilo que nos dignifica de verdade são os nossos valores, nosso caráter. Valorizar a nossa família deve ser o centro; ela sim é a base para tudo o que iremos construir na vida.

Infelizmente nossa realidade é muito dura e a sociedade nos cobra a todo instante posições que nem sempre nos identificamos, além de nos exigir padrões que nem sempre conseguimos atingir, e isso nos gera frustrações. 

Não estou aqui afirmando que o trabalho não é bom e que não nos proporciona coisas importantes; estou apenas a provocar uma reflexão do quanto priorizamos o trabalho em nossas vidas e deixamos muitas coisas em segundo e terceiro planos, inclusive a nossa família.

Será que somos felizes da forma que vivemos? Será que não poderíamos inverter a ordem de prioridade e nos dedicarmos mais à nossa família?

Precisamos voltar a valorizar as coisas simples da vida, a priorizar o toque, o abraço, a conversa; as pessoas estão precisando de amor, de afeto e, sobretudo, precisam ser ouvidas, e olha que tudo isso é gratuito e não tem nenhum grau de complexidade para executarmos, pois não precisamos de cursos, nem de mestrado e doutorado para dialogar com os nossos filhos, nosso marido, nossas esposas, com os nossos irmãos, nossos pais, mas estamos gastando tempo e energia em coisas muito mais complexas que irão apenas nos proporcionar prazer efêmero, mas não irão nos fazer felizes. 

Seria interessante nos desafiarmos a mudar a ordem de prioridade das coisas em nossas vidas. Precisamos investir tempo e energia no que realmente é importante e nos faz felizes.

Acredite, atitudes simples podem fazer coisas extraordinárias!

Drª Dijeane Costa é Advogada, Especialista em Direito Civil e do Consumidor e escreve semanalmente para o Portal Pratigi.